segunda-feira, 19 de agosto de 2013

"Portugueses com certeza"

Não só porque são portugueses, mas também, não só porque estão fora de Portugal (alguns), mas também, não só porque são criativos, mas também. Porque são jovens, porque acreditaram, porque não baixaram os braços, porque é bom partilhar com o mundo bons exemplos! Eu adoro ver e ouvir, porque inspira a minha vida e porque me faz a cada momento, não deixar de acreditar que eu também sou capaz de alcançar aquilo que quero. :) Uma vida sem feitos é uma vida sem sal.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O vento sopra na minha Oliveira!

Não que eu seja expert em natureza, nas suas plantas, frutos ou árvores, sou cidade, carros, prédios, mas também sou vento, mar, flores e árvores...
Para mim o melhor que existe é o vento num dia de sol, ouvir o som do mar ou das árvores embaladas... A minha árvore preferida, sim, eu tenho uma preferência, é a OLIVEIRA, porquê? Bem, tenho uma em casa, no meu pátio de casa, bem visível, é só abrir a porta e ela lá está, faça chuva ou faça sol.
O vento, como eu gosto do vento... esse faz "brilhar" ainda mais a minha oliveira, faz criar movimento, dá-lhe ainda mais vida...
As azeitonas são pequenas mas belas, perfeitas aos olhos, diz quem sabe que não são boas para consumo, não estamos no local ideal para o cultivo destas, mas continuam a ser belas!
Hoje li sobre o culto das árvores e o que os nossos antepassados acreditavam ser o poder destas, a magia, o espírito dos deuses que nelas habitavam, ou habitam! Não sabemos....


Desde à muito que tenho a minha oliveira, penso que foi uma plantação da minha mãe num pequeno espaço de terra que tenho, naquela altura não lhe dei grande valor é verdade, mas já à alguns anos que olho para ela com outro olhar, algo nela que me cativa, não me perguntem o quê, porque não consigo construir uma explicação coesa, sei que ela é pequena, com muitas folhas, pequenas como as folhas das oliveiras têm que ser, verde, bem verdinha, com um tronco um pouco enrolado, pequeno e bastante claro, é linda. Dizer até que por vezes a minha mãe manda cortar-lhe bastante as folhas e os rancos, penso que uma vez por ano, eu não gosto nada dessa altura, porque penso que tiram parte da sua imponência, mas na realidade eu sei que é preciso e importante, acaba por crescer rapidamente.
Neste momento encontra-se cheia de folhas, muitas folhas, e o vento esse, continua a acariciar-lhe folha por folha. Nunca tive nenhuma ligação especial com nenhuma árvore, mas esta é especial, importante para mim, porquê? Não sei bem, talvez seja mágica ou viva nela um espírito! :D
Já agora dizer que é desta espécie que surge um dos produtos mais generosos e importantes da gastronomia do nosso país e do mundo, o Azeite! É o não é importante?


A minha oliveira é me muito especial!

A inspiração para escrever este post surgiu da mais recente publicação do blogue embaixada da floresta, aliás, projeto no qual eu tive a oportunidade de participar na produção em grupo do projeto plantamos árvores, partilhamos testemunhos.